Os segredos da gestão de conteúdo

A gestão exige inspiração e transpiração, mas principalmente conhecimento

Por Mauricio Louro – O objetivo de quem coloca conteúdo na internet, seja em blog, site ou qualquer canal, é a audiência. Por isso, é importante falar a respeito da gestão de conteúdo. Normalmente, nos principais portais de notícias – ou de outro tipo qualquer de exposição de conteúdo -, o que se vê são editores quebrando a cabeça na venda do material produzido.

Mas a gestão de conteúdo não é apenas fazer chamadas e priorizar os temas ou as notícias. Passa também por curadoria, pelo conhecimento profundo possível a respeito do inventário disponível. Sem falar no trabalho de criação de pautas em cima de pautas, repercussão, formatos para novos conteúdos – gráficos, infos, galerias de fotos, etc.

Assim, é possível entender a estreita ligação entre a produção de conteúdo e a gestão, bem como as diferenças. Fácil perceber também que a gestão vai muito além das boas chamadas e da priorização das informações. Gestão de conteúdo transpassa o timing da notícia, pois envolve o passado e o futuro.

Isso no sentido de se contextualizar um determinado conteúdo. “Passado” se refere a inventário e pesquisa, a fim de se levantar material que enriqueça o conteúdo do presente. Daí saem coisas como “relembre”, galeria de fotos, vídeos ou outras situações passadas relacionadas ao fato atual.

No caso do “futuro”, repercussão, projeções, tendências, opiniões e por aí vai.

Fazer gestão de conteúdo é pensar pautas, planejar a distribuição e monitorar a audiência. Isso entre outras coisas. De uma vez por todas, o jornalista moderno não vive apenas de apurar e publicar uma notícia. Ele vai sobreviver do conhecimento que tiver não apenas dos fatos, mas de processos, ferramentas e tecnologia. Os mais versáteis vencerão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *